sábado, 24 de outubro de 2009

Contatos imediatos do 3º grau

Uma criança de uns 5 anos pergunta pra sua mãe:
— Mamãe, posso trazer um amiguinho para brincar comigo aqui em casa?— A mãe responde, um pouco desinteressada:
— Claro, meu bem. É um amiguinho da escola?
— Não.
— É do condomínio? Não? De onde ele é então?
— Quando eu estava brincando no playground, a bola caiu na rua, aí um menino pegou e jogou pelo muro pra mim. Eu chamei o menino pra jogar comigo aí ele disse que não iam deixar ele entrar.
— Quem é esse menino, como ele é? E quantos anos ele tem?
— Acho que da minha idade. Ele tava com umas roupas sujas e velhas. A empregada dele deve tá doente, né mamãe? Igual aqui daquela vez.
— Deve ser um desses vagabundos que ficam na rua. Não quero você se metendo com essa gente! Entendeu?
— Por que, mamãe? Ele é mau? Quando ele pegou a bola, os outros meninos falaram pra ele sair correndo. Só que ele disse que a mãe dele falou pra ele que pegar uma coisa que não é sua é errado.
— Ele disse isso? Mesmo assim. Você tem que entender que nós somos pessoas de outro nível. Não podemos nos meter com esse tipo de gente?
— Tipo de gente? Ele não é gente igual nós?
— Claro que não. Sim...Quer dizer... Você é muito novo pra entender essas coisas!
— Devo ser mesmo. Gente que parece igual mas não é igual.
( Ou gente que não parece igual mas é igual)
____________________
Fabiano Che

7 comentários:

Jel S. disse...

Me lembrou "O Menino do Pijama Listrado". A temática é diferente, mas a linha de raciocínio é a mesma!

Somos iguais... mas queremos ser diferentes. Gente estranha,não?
hum... gente?

Excelente reflexão.
__
http://planetabandonado.blogspot.com/

Tatiane Rosa disse...

òtima reflexão,realmente nós faz pensar o quanto tentamos ser diferentes mais no final todo mundo é igual...Desculpe pelo calote,estou retribuindo o comentário e vou segui-lo,gostei do seu blog!!!!!!

Patrícia disse...

Retrato da nossa sociedade burra!
Um bj!

Blogueira disse...

Excelente o texto, gosto de blog assim que me faz refletir.

Fabricio bezerra da guia disse...

puxa eu achava que ia ser uma piada,quando eu vi que era uma reflexão...achei super criativa.só pelas dicas do menino a mãe ficou assim

caixapretasm disse...

Olá, tudo bem?
A Caixa Preta indicou seu blog para dois selos. Para conferir acesse o link abaixo:
http://caixapretasm.blogspot.com/2009/10/pseudo-selinho.html
Até mais!

Giuliano Marley disse...

"Ele disse isso? Mesmo assim."

As pessoas são realmente estúpidas. Chegam à beira da saída da caverna, vêem uma luz que lhe ofuscam os olhos, sentem aquele incômodo que passará brevemente, mas logo recuam. Voltam à escuridão