domingo, 24 de maio de 2009

Papo furado

As pessoas têm o hábito de comprar verdades prontas e enlatadas, fugindo de qualquer reflexão. Por exemplo, se eu te perguntasse se há um céu para onde se ir, você provavelmente diria:
— Claro, que pergunta! — eu, olhando fixamente em seus olhos, replicaria:
— Como você sabe?
— Está escrito, ora bolas!— cruzando os braços, eu talvez dissesse:
— Então se eu escrevesse em um pedaço de papel "Pule da ponte", você pularia da ponte?
— Claro que não, seu bobo. Deus disse que há um céu para onde se ir!— eu, curioso, perguntaria:
— Como você sabe que Deus disse isso? Alguém simplesmente pode ter escrito isso e dito que foi Deus. Não estou dizendo que Ele não disse isso, mas que existe a possibilidade de não ter sido Ele.
— É preciso ter fé — você diria, visivelmente aborrecida(o).
— Com a fé não tem como argumentar. Passemos então pro próximo ponto.
— Como assim próximo? — eu, arqueando os sobrolhos, diria:
— Se há um céu para onde se ir, e nem todos vão para esse céu, há então uma espécie de julgamento entre certo e errado, certo?
— Ahn… Sim.
— Eu lhe pergunto, por que Deus daria ordens que ele veria que não seriam cumpridas? Além disso, julgar me parece uma coisa totalmente humana e imperfeita.
— Como assim "não seriam cumpridas"? Se as pessoas não cumprissem suas ordens, o mundo estaria um caos e ninguém iria para o céu — Eu te daria um olhar triunfante e diria:
— Eu queria chegar até esse ponto. Então o Deus do Amor controla seu rebanho através do Temor?
— Não… Não sei. Você tá me dizendo que não existe Deus ou que Ele é um tirano?
— Não, estou te dizendo que essa é a imagem que passam dele — você, com uma cara meio estranha diria:
— Então você acha que devemos só pensar em nós mesmos e não nos preocupar com o futuro, pois não existe céu?— eu, tentando pensar em algo, responderia:
— Eu não disse isso, eu só acho que… — você me interromperia:
— Nesse caso, posso fazer tudo que eu sempre quis, mas achava que Deus iria me castigar! Obrigado, você abriu meus olhos. Nada de respeitar o próximo ou baboseiras desse tipo! — eu, estupefato, tentaria inutilmente contra-argumentar:
— Tu é doid'eh? Eu não falei nada disso!— mas você não me daria ouvidos e iria embora.
P.S.: Eu acredito em Deus.
____________________
Fabiano Che

14 comentários:

Rebeca . disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rebeca . disse...

eu também acredito fielmente em Deus.
com Ele tudo é bem melhor!
sucesso pra ti.

Thalles disse...

Bacana o texto..
Você que escreveu?
Parabéns!

http://semcriatividadeparanome.blogspot.com

william disse...

Eu creio em Deus, e sei porquê.
Muita gente crê e não sabe.
Só crê.

Clichê nº1: ótimo texto.

Giuliano Marley disse...

Não me digas que tens conversado com Deus também, Sr Fabiano Donald Walsch!?


For God! Parece um fragmento da trilogia CCD.

Você começou a escrever esse texto num bloco de notas com folhas amarelas e lápis nº 2?!

Vanessa Gomes. disse...

Ótimo texto. Eu acredito em Deus e desconfio dos caras que escrevem "Pule da ponte" em pedaços de papel.

Muito bom.

Ah, e pro Giuliano: já consertei a citação, que é de Legião. Gracias.

=)

Marton Olympio disse...

Mais que em Deus, acredito em você, em mim e que o mundo é um lugar bem legal.

:)

http://martonolympio.blogspot.com/2009/04/unidos-dos-dois-na-sala.html

Filhas da PUC disse...

Gostei do jeito que tu fala com o leitor e coloca a voz dele falando contigo.
Bem legal o teu blog! Um ótimo espaço para ler e refletir.

Filhas da PUC
www.filhasdapuc.com

Welma disse...

Putz... eu queria encontrar alguém para conversar sobre Deus assim tbm!!! Tão raro hj em dia....

Abraços!!!

Iago José disse...

Querido Leitor Fabiano!
Recebi seu comentário ontem em meu blog sobre o texto "Esquerdismo X Direitismo".
Eu não costumo aceitar comentários que se posicionem contra as ideologias do meu blog,é um direito meu - liberdade de escolha!
Mas aceitei seu comentário porque você foi educado e não insultou nem a mim,nem ao blog!
Respondi ao seu questionamento "definição de direitismo" com uma outra postagem!
Um abraço!

dona bruna! disse...

Ah não sei, eu acho que responderia não para a pergunta, o engraçado é que eu não acredito em Deus, mas também não posso me considerar atéia (está certo o feminino de ateu?) porque eu não consigo acreditar totalmente em teoria do criacionismo nem na teoria do evolicionismo mas enfim.
Mas concordo com você quanto a existirem pessoas que acreditam em tudo sem antes pensarem um pouquinho hehehe.
abraços

Manu Castro™ disse...

Adoreeeei o post. Realmente é algo a se pensar mesmo, com tanta coisa prática que tem, até os conceitos estão vindo prontos de fábrica... Adorei!

PS: Eu também acredito em Deus.

Ailton disse...

Talvez a grande dificuldade do homem seja, imaginar Deus sem características "humanas". Às vezes imaginar um Deus que não seja vingativo e necessitado de atenção (tipo aquele cara que precisa ouvir que há pessoas que gostam dele e se preocupam com ele) se torna incrivelmente difícil. Já que nos passam essa visão desde que nascemos.

Fica a impressão de que Deus pode chorar a qualquer momento, se não obedecermos as suas "ordens". Chegadas até nós por meio de alguns poucos escolhidos, para nos "guiar" nesse vale de lágrimas.

Inteligentemente o nosso bom Deus disse para esses poucos que, não podemos questionar a sua vontade. Logo, não podemos questionar o que nos é passado por esses bons homens, que nada mais fazem do que passar a vontade de Deus para o restante do seu rebanho.

Será que esses bons homens nos passam a vontade de Deus ou as suas próprias vontades? Ou melhor, eles nos falam o que Deus disse que é certo, ou o que eles (os bons homens) acham que é certo?

Obs: Não sou ateu. E não gostaria de ser queimado por questionar a “vontade” de Deus. Que seria, não questioná-lo.

Flavi Bonita Melo disse...

Sim eu também acredito em Deus! Mas, não acredito em tudo que há na bíblia... Muita coisa ali é surreal rss...

Beijosssss