quarta-feira, 18 de março de 2009

Enricar, pra quê?

Se eu tivesse um emprego na qual percebesse pelo menos R$ 5 mil mensais, tivesse uma Toyota Hilux do ano, possuísse uma fazenda com vários alqueires pra passar as férias, deveria eu estar contente?
Se eu vivesse numa mansão rodeado de pessoas que me chamassem de amigo, usasse as roupas mais caras e viajasse pra tudo que é lugar, deveria eu estar feliz?
Creio que não necessariamente.
Hoje sou apenas um trabalhador braçal, que carrega caixas pesadas, força a coluna, toma sol na cara e ganha uma miséria. Eu poderia “ralar” muito e conseguir tudo que foi citado nos dois primeiros parágrafos, mas, sinceramente, ficaria desapontado se minha vida fosse SÓ isso.
“Por quê?”, talvez tu me questiones. “E daí?”, eu retorquiria.
Tantas são as coisas verdadeiramente importantes na vida. Coisas essas que são tão mais simples de se fazer, porém muito mais difíceis de se querer fazer.
Por exemplo: expor, num blog, reflexões filosóficas e idéias que poderiam mudar o mundo (wow!); escrever um best-seller na qual Stephen King adorasse; alimentar os famintos do mundo; abrigar animais abandonados; plantar árvores; despoluir rios; inspirar uma criança; ser lembrado…
Não sei você, mas eu estou trabalhando e me esforçando bastante pra poder ganhar muito dinheiro na vida, sim. Entretanto, saiba que nunca vou dar R$ 2 mil numa calça nem erguer uma estátua de ouro maciço representando-me. Tentarei, incansavelmente e de várias maneiras, mudar o mundo, a vida e a forma de pensar das pessoas (tornando-as capaz de pensarem por si mesmas). Ainda há uma porção de grandes a serem conquistadas.

6 comentários:

Mari disse...

eu ficaria muito feliz se tivesse dinheiro. No minimo serviria pra pagar um bom psicologo pra cuidar do resto dos problemas xD

Giuliano Marley disse...

E quem diz que dinheiro não traz felicidade é louco… ou não!

william disse...

[bela imagem]

Se cada cédula gasta fosse uma página lida de um livro, o mundo enriqueceria.

Giuliano Marley disse...

Uhhhh, cool!

Gostei… ou não!

Welma disse...

Tbm quero ficar rica, mas não sei se mesmo com dinheiro me atreveria a tentar mudar o mundo. No Máximo gastaria minhas cédulas comprando livros que falou William e disponibilizaria para todo e qualquer indivíduo que se tivesse interesse. Creio que as pessoas só mudam se for de suas vontades, cso contrario é tempo, ideologia bonita dinheiro jogados fora.

Richard Plácido disse...

Desculpe, mas ainda prefiro ser ricasso, rs!
É a escolha de cada um.